quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Bendita Bruges

No final de semana dos dias 04 e 05 de fevereiro de 2012 aconteceu na cidade de Bruges a 5 edição do festival da cerveja de Bruges. Promovido pelo BAB (Brugse Autonome Bierproevers) o festival contou com a presença de 74 cervejarias e 322 cervejas. Dentra as cervejas encontram-se desde as cervejas belgas mais populares no mundo com Duvel, La Chouffe, todas as Trapistas, além de cervejas que estavam fazendo sua aparição pela primeira vez no festival como a Fort Lapin 8, da mais nova cervejaria de Bruges a Fort Lapin, e algumas raridades como as Rochefort 8 engarrfadas em 12/2007.
O frio glacial que abateu a cidade de Bruges no final de semana não foi suficiente para afastar os visitantes sedentos que lotaram a belíssima torre na praça central da cidade onde foi realizado o festival. Além da excelente lista de cervejarias e cervejas impecável organização do festival garantiu um ótimo ambiente para a degustação de ótimas cervejas. O copo do festival junto de 5 fichas para consumação de cerveja (cada cerveja servida no copo de 15 cl custava 1,25 euros – o preço da ficha) e o livro de degustação com todas as cervejas do festival foi vendido na entrada por 10 euros. Na parte de baixo da torre dois stands reservados apenas para as cervejas Trapistas e para as Lambics.

Algumas curiosidades eram os avisos que pediam aos visitantes que se limitassem a consumir apenas um copo de Westvleteren e a La Trappe Quadruple Oak Aged que era a única cerveja que era servida em menor quantidade do que todas as outras (10 cl). O ótimo queijo Brugge também podia ser comprado por 2,50 euros para acompanhar as cervejas. Além disso, durante o festival alguns chefs estavam preparando pratos a base de cerveja.

Como estive presente apenas no sábado tive que ser bastante seletivo na lista de cervejas que iria degustar. Acabei formando a seguinte lista:

cuvee de watou

faro de oude cam

girardin oude lambic

hommelbier dry hopping

la trappe quadrupel eik

liefmans cuvee brut

oude geuze 3 fonteinen

oude geuze hanssens

rochefort 8 12/2007

st bernardus 12 abt vintage

westvleteren 12

Mas na realidade o que acabei tomando no festival foram as seguintes cervejas:

faro de oude cam

hommelbier dry hopping

liefmans cuvee brut

oude geuze hanssens

rochefort 8 12/2007

st bernardus 12 abt na pressão

Fort Lapin 8

westvleteren 12

Destaques para a Rochefort 8, a melhor cerveja que tomei no festival (o que 4 anos de espera não fazem por essa Rochefort), a Hommelbier Dry Hopping que deveria ser assim desde o início e a Fort Lapin 8, uma ótima Tripel, com coentro bastante perceptível e uma lupulagem extremamente agradável.

Gezondheid!

Nenhum comentário:

Postar um comentário