terça-feira, 27 de outubro de 2009

Belgian Pale Ale

Neste final de semana fiz a primeira leva com o novo equipamento da Koloss, este equipamento possui capacidade maior do que o que usávamos até agora. A nova panela tem capacidade para 68 litros, contra 32 litros da antiga, possui uma torneira e um termômetro acoplados e tem também um fundo falso de aço inox para filtrar o mosto após a lavagem. O projeto foi concebido e executado pelo diretor de projetos da Koloss, sr. Hans Lorenzen, e gerou resultados satisfatórios em sua estréia.

O único fermento que tinha em casa, para a estréia da nova panela, era o Belgian Strong Ale da WYEAST e por isso mesmo estava decidido fazer uma Belgian Dark Strong Ale. O problema é que houve um engano na entrega da encomenda de malte pilsen que eu fiz na semana passada, e como eu só tinha em casa 3,3 kg de malte pilsen, fiquei impossibilitado em obter um OG alto digno de uma Belgian Strong Ale. O jeito foi fazer algo próximo de uma Belgian Pale Ale, um pouco mais lupulada e não tão escura quanto uma Belgian Dark Strong Ale.

Os fermentáveis foram os seguintes :

- 3,3 kg de malte pilsen

- 3,1 kg de malte munich

- 1,0 kg de malte de trigo

- 0,6 kg de malte caramunich

- 500 g de candi sugar

A brassagem foi simples: 60 minutos entre 64º C e 67º C e 20 minutos a 72º C. A grande novidade foi o uso do candi sugar, que aprendi a fazer no mês passado. Os lúpulos usados foram Galena (12,5% a.a.) e Saaz (3,8% a.a.). As quantidades e os tempos de fervura foram os seguintes:

- 20 gramas de Galena por 90 minutos

- 10 gramas de Saaz por 15 minutos

- 15 gramas de Saaz por 5 minutos

Isto levou a um IBU de 28, considerando que o volume final foi próximo de 42 litros. O OG ficou em 1,045 o que dá, aproximadamente, uma eficiência de 70%. O candi sugar foi adicionado 30 minutos antes do final da brassagem, foi adicionado ainda uma colher e meia de sopa de irish moss nos 15 minutos finais.

Após uma hora e meia de fervura o grande problema foi resfriar os 42 litros de mosto no final. Como estou ainda sem um chiller apropriado para resfriar e como quando eu cheguei a 38º C já passava da meia noite, acabei inoculando o fermento apenas no dia seguinte ao da brassagem.

A cerveja agora está fermentando a 20º C em dois recipientes de 20 litros e um de 5 litros. Depois da fermentação estou pensando em fazer um dry hoping com parte da leva e deixar a outra parte maturando normalmente. Quando estiver pronto eu coloco as impressões da cerveja!


Ein Prosit!

Nenhum comentário:

Postar um comentário